Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

iluminando

"Quem governa Portugal somos todos e não uma corte de iluminados em Lisboa" (António José Seguro, 23/07/2014)

iluminando

"Quem governa Portugal somos todos e não uma corte de iluminados em Lisboa" (António José Seguro, 23/07/2014)

As políticas sociais nas moções de Seguro e de Costa

 

Ana Rita Ferreira, no Público: Seguro e Costa: diferenças ideológicas?

 

«[...]

Um dos vectores que sempre permitiu distinguir a esquerda e a direita tem que ver com as políticas sociais, uma vez que estas podem ser promotoras de mais ou menos igualdade entre os cidadãos. Nas últimas décadas, os partidos de centro-esquerda ocidentais têm oscilado entre políticas que procuram apenas um alívio da pobreza e da exclusão social, numa lógica mais caritativa, posicionando-se, por isso, mais ao centro, e outras que, além da diminuição da pobreza, visam uma redução efectiva das desigualdades socioeconómicas, mantendo-se mais fiéis à tradição do socialismo democrático e posicionando-se mais à esquerda.
Ora, quando analisamos os documentos estratégicos de Seguro e de Costa no que toca a estas áreas, o que primeiro nos salta à vista é o facto de Seguro, na sua moção, não dedicar nenhuma linha ao tema das políticas sociais. Neste documento, Seguro afirma a sua recusa em formar um governo minoritário, propõe um referendo aos militantes sobre o parceiro preferencial de coligação, insiste na necessidade de alterar a lei eleitoral, de separar a política dos negócios, de respeitar a Constituição. Por muito importantes que estes temas sejam, não podemos dizer que se identifiquem exclusivamente com o socialismo democrático: são objectivos que podem ser defendidos por outras famílias políticas (ou contrariados por políticos de quaisquer famílias políticas). Mas a verdade é que Seguro preferiu relevar estes temas na sua moção e não outros, nomeadamente relacionados com o Estado social.
[...]» 

 

 

 

Autores

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D