Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

iluminando

"Quem governa Portugal somos todos e não uma corte de iluminados em Lisboa" (António José Seguro, 23/07/2014)

iluminando

"Quem governa Portugal somos todos e não uma corte de iluminados em Lisboa" (António José Seguro, 23/07/2014)

O regionalismo bacoco como estratégia política

Pedro Nuno Santos, no i: Dividir é outra coisa


«Pode um líder do Partido Socialista que alimenta e incentiva regionalismos provincianos contra Lisboa ser primeiro-ministro de Portugal? A resposta é óbvia – não. Um líder não incentiva a divisão entre portugueses, um líder une os portuguese e mobiliza-os para, com mais força, poderem enfrentar os desafios, muitos deles internacionais, que se colocam a Portugal. Uma coisa é defender a descentralização da decisão política nacional, no quadro de um programa político, outra completamente diferente é promover o ataque ao que vem de Lisboa. Compreende-se esta tendência para o populismo quando o adversário é presidente da Câmara Municipal de Lisboa mas, como diz o próprio António José Seguro, “em política não pode valer tudo”. O objetivo deste discurso contra a capital é explorar o sentimento de que são sempre os mesmos a governar e sempre contra o resto do país, em jeito de vitimização, com afirmações como “é discriminado na política nacional quem vier do interior”.
[...]»

 

Autores

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D